Conheça os personagens do El Cluce

Bariloche, 5 de fevereiro de 2015 – Começou hoje em Bariloche a 14a edição do El Cruce Columbia, uma das provas de trail running mais famosas das Américas. São 1.400 atletas de 32 países inscritos para o solo e 1.100 para as duplas, que largarão na sexta-feira.

Eles percorrerão 101, 5 km divididos em 3 etapas e cruzarão a fronteira da Argentina com Chile pela Cordilheira dos Andes até a chegada em Puerto Blest, na Argentina. A organização garante que este Cruce será um dos mais desafiadores de todos os tempos. Esta edição contará com a participação de alguns dos melhores corredores de maratonas e ultramaratonas de montanha do mundo, como Gustavo Reyes, Rachid El Morability, José Manuel Martínez Fernández, Cilene Sophya Santos, Laura Lucero e Virginia Galvez.

Mas isso não intimida Elisa Forti, de 80 anos. Ela começou a correr em 2007 e em 2013 completou seu primeiro Cruce na categoria duplas. Ela é uma lenda e uma inspiração para  todos os participantes. “Adoro correr em meio à natureza e sou completamente viciada em corrida. Minha família acha que sou maluca, mas me apoiam, pois sabem como esse esporte é importante para mim”, destaca.

Este ano, ela correrá na categoria solo, mas acompanhada pelo neto.  “Não preciso correr rápido e não sou escrava do relógio. Simplesmente não me preocupo com o tempo, pois ele não é relevante para mim. Nunca me interessei pelo esporte como competição. Por isso, não me importa se esta edição será a mais difícil de todas ou não. Minha meta é simplesmente cruzar a linha de chegada”, enfatiza Elisa Forti.

Questionada sobre se este será seu último Cruce, ela desconversa e responde sorrindo: “pode ser que sim, pode ser que não. Eu te respondo quando cruzar a linha de chegada”.

Já o cronômetro é muito importante para o ex-atleta olímpico espanhol José Manuel Martínez Fernández, o “Chema”. Com mais de 160 mil km corridos, ele trocou o asfalto pela montanha há dois anos e está entre os favoritos para vencer esta edição do Cruce.

“Não sou mais um corredor profissional, mas mantenho a mesma sede de vencer. Uma corrida longa como esta é absurdamente exigente. Desde que optei pelo trail run tenho me dedicado aos treinos mais longos com pace mais lento. Corro, em média, 150 km por semana. Não me vejo vivendo longe da corrida e, mesmo tendo competido por tantos anos, ainda sinto as mariposas voando no meu estômago na véspera de uma prova. Como agora”, brinca.

“O El Cruce é uma prova única e que permite um atleta conhecer profundamente a si mesmo. Nesses três dias, ele terá inúmeras oportunidades para despertar o que há de melhor e de pior em si. É uma experiência transformadora que transcende o esporte e acaba de refletindo na vida pessoal de todos os participantes”, avalia o diretor da prova, Sebastián Tagle.

Você pode acompanhar ao vivo ao El Cruce Columbia 2015 acessando o blog do evento:  www.newselcruce.com

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio