É obrigatório, então leva!

Eu tenho um respeito imenso pela montanha. Já larguei em provas com sol a pino e, poucas horas depois, estava encolhida dentro do meu Anorak enfrentando uma tempestade de granizo.

Por isso, sempre largo para as minhas provas longas com todo o equipamento obrigatório relacionado pelo organizador. Se está na lista está dentro da minha mochila. Isso não é negociável.

Mas tenho percebido que, ao contrário de mim, que pareço um sherpa* corredor, muita gente tem largado com mochilas cada vez menores e me pergunto: será que todos os itens obrigatórios estão lá superbem compactados? Tenho minhas dúvidas.

Nos últimos quatro anos, em apenas uma prova tive os itens obrigatórios de minha mochila conferidos: na Short Mission Brasil 2014.  Todos os corredores passaram por esse processo. Este ano, e só na largada, a organização do El Cruce Columbia solicitou a apresentação do casaco e ainda assim a um pequeno número de atletas. Eu entre eles.

É justo um atleta correr com todos os equipamentos obrigatórios enquanto outro não leva nada ou apenas uma parte? Não seria importante, principalmente nas provas longas, a organização conferir a mochila de qualquer corredor – elite ou não – na chegada ou em postos de controle?

Eu acredito que sim, pois já ouvi absurdos do tipo: “prefiro ser penalizado em 5 minutos no meu tempo do que carregar esse bivac enorme”. Na minha modesta visão não se trata de uma questão de poder levar ou não. Trata-se de SER OBRIGATÓRIO LEVAR. E válido para todos os corredores da prova. Sem exceção.

 *  Guias ou carregadores que ajudam os escaladores a subir as montanhas e a realizar trekkings na região do Himalaia.

Levo todos os itens obrigatórios

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio