O desafio de Alê Diniz: correr 11 maratonas em 2016

O designer multimídia Alexandre Diniz, 36 anos, é um louco por maratonas de carteirinha. Messssmooo. Detalhe: nível ouro. Ele integra o seleto grupo dos Marathon Maniacs que reúne fãs da distância em todo o mundo.

Autor de feitos excepcionais como correr os 75 Km (solo) de Bertioga até Maresias em um sábado e, no dia seguinte, emendar os 42,195 Km da Maratona de São Paulo, ele é o que se diz por aí de “ponto fora da curva”. Diniz, aliás, foi um dos pouquíssimos corredores que conseguiu acompanhar o bicampeão olímpico e um dos maiores fundistas de todos os tempos, o etíope Haile Gebrselassie, em um treino de 6 Km pela Universidade de São Paulo (USP) no final do ano passado.

“Meu corpo tem realmente uma capacidade de recuperação extremamente rápida e já foi até objeto de estudo. Não sou referência. Eu não pertenço a nenhuma assessoria esportiva e não sigo planilha. Tenho uma rotina de trabalho muito complicada durante a semana e nem sempre consigo encaixar treinos com regularidade. Por isso, acabo realizando muitas vezes dois treinos longos em um final de semana. Prefiro treinar bem a treinar cansado”, explica Alexandre Diniz, que corre há nove anos e acumula em seu currículo 16 maratonas e dez ultramaratonas.

Se, no ano passado, seu calendário de provas mesclou corridas de rua e na montanha, seu plano para 2016 é para lá de ousado: correr 11 maratonas em 2016. O projeto teve início com a Maratona do Vinho, em Bento Gonçalves, em fevereiro, e prossegue com a maratona de Boston no próximo dia 18, Buenos Aires e, possivelmente, Berlim.

“Gosto de me desafiar constantemente. É o que me move nesse esporte. Já corri dezenas de provas de 10 K, meia-maratonas, maratonas e ultramaratonas. Passados tantos anos, o desafio da distância perdeu o encanto para mim de alguma forma. Já me desafiei a correr diversas maratonas em um mesmo mês e até mesmo provas de 12 horas. Por isso criei esse novo projeto como motivação. Não vou correr essas 11 maratonas em alto nível. Em algumas buscarei performance, mas outras farei por diversão mesmo. Corro porque esse esporte me faz bem e feliz”, conclui.

Soca a bota, Alê, seu monstro!!

 

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio