O primeiro Haka Race a gente nunca esquece

 

Foto: Divulgação

Foi tudo tão rápido….. A cidade de Jacareí, no interior paulista, recebeu no último sábado a segunda etapa do Haka Race, considerado um dos principais circuitos de aventura do país. Inscreveram-se 450 atletas distribuídos em três diferentes categorias: Haka Mini Race (25,7 km), Haka Race Sport (40,5 km) e Haka Pró (51,4 km).

Participei em quarteto misto – três mulheres e um homem – no Haka Race Sport como estreante. Foram mais de dois meses de preparação e organização da equipe que deveria contar, obrigatoriamente, com um tutor experiente em navegação já que a prova consiste na leitura de mapas topográficos para orientação.

Muitas mudanças (mesmo) ocorreram antes e durante essa etapa. A natação foi cancelada em razão da poluição da água. O trajeto também precisou ser alterado de última hora a pedido da Secretaria de Trânsito e da Polícia Rodoviária Federal e por isso o percurso acabou ampliado em 4,2 K em todas as categorias. Resumindo: se você pretende disputar uma prova de aventura ela começa já no planejamento. Ser flexível e ter capacidade de se adaptar a novos cenários é fundamental.

Desembarcamos às 7h15 em Jacareí. Retiramos o nosso mapa e sentamos para planejar o roteiro. Decisões tomadas, mapa traçado, hora de acompanhar a palestra técnica que trouxe mais mudanças: o Posto de Controle (PC) 9, que havia sido inicialmente retirado, seria mantido. Nova checagem do mapa e hora de se posicionar para a largada, realizada às 9 horas em ponto com carro madrinha.

Pedalar não é a minha praia e confesso que estava apavorada. Mas as primeiras pedaladas me trouxeram uma certa confiança até que as subidas começaram e com elas o meu primeiro tombo. Erro primário na troca de marchas, pedal mole e plaft. Me espatifei no asfalto.

Reuni a minha dignidade, sentei novamente na bike e comecei a subir. Um sofrimento absurdo. A chegada ao PC 2 exigiu muito trabalho em equipe para transportar as bicicletas sobre as porteiras e uma dose de maluquice para pedalar em uma single track. Com vários atletas atrás de mim, nem tive tempo de pensar no medo.

Deixamos as bikes na área de transição e continuamos o percurso correndo. Um tremendo alívio tenho que confessar. Aqui também predominou o asfalto. Nos dividimos no momento do remo: eu e o Alfredo levamos o caiaque na primeira etapa – remando contra o vento – enquanto a Manu e a Anna seguiam correndo até o outro lado da represa para nos encontrar e retornar com o caiaque pelo mesmo caminho. Difícil. E dolorido.

O próximo passo seria o rapel. Com poucos atletas na fila, decidimos que seria mais rápido completar esse desafio do que correr 6 km até o PC Extra. Mas quis o destino que exatamente na minha vez essa prova fosse cancelada por exigência do dono da propriedade. Acabamos perdendo um tempo precioso com essa decisão.

Equipe novamente reunida, hora de correr até a área de transição, retirar as bikes e concluir a prova passando por mais PCs. Aqui soubemos que o tal PC 9 tinha sido retirado. Seguimos direto para a cidade. Da largada à chegada levamos exatos 4h54min.

“Um atleta de prova de aventura tem que estar preparado para tudo e ter plano A, B, C e Y. Isso vale também para a organização. Nunca tivemos tantos imprevistos em uma única prova, mas procuramos contorná-los da melhor forma possível. Desde 2007, quando criamos o Haka, registramos em Jacareí o menor índice de desistência: apenas duas equipes não conseguiram concluir o percurso que, com as alterações, acabou ficando extremamente rápido”, avalia Leonardo Barbosa, organizador do Haka Race.

Tenho orgulho em dizer que a minha equipe, a Rumo ao Topo, encarou essa aventura comforça, determinação e muito, mas muito espírito de equipe. Aliás, esses são os três valores principais do Haka Race. E mandamos tão bem que acabamos na terceira colocação entre os estreantes. Um resultado para lá de inesperado.

Que venha a próxima etapa, dia 12 de setembro, em Avaré. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas no endereço http://www.hakarace.com

Como dizem os atletas aventureiros, hakaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio