Quem tem medo de “treinão”?

Tenho dois grandes desafios para os próximos cinco meses: completar bem os 40 Km do Desafio das Serras, em exatos 24 dias, e os 100 Km do El Origen, na Patagônia, em março do ano que vem.

Provas de trail running englobam além da corrida muita caminhada, principalmente na subida. E é esse o meu calcanhar de aquiles: o trekking. Por mais que eu me empenhe – e olha que eu me empenho – minha evolução tem sido lenta.

A temida periodização e os exaustivos “treinões”, como eu apelidei carinhosamente os meus “superlongões de trekking” com 4, 5 ou até 6 horas de duração, já teve início e executá-los não tem sido nada fácil.

O último, de 5 horas, eu realizei há dez dias no Pico do Jaraguá. Foram 23 km subindo sozinha a trilha do Pai Zé e as escadarias até as antenas e depois descendo pela rodovia. Caí de joelhos quando terminei. Estava exausta tanto física quanto psicologicamente. Se a minha mente saiu fortificada do “treinão”, meu corpo padeceu horrores nos dias seguintes. Nem quando corri maratona no asfalto fiquei tão dolorida. Um horror.

Não costumo olhar as minhas planilhas de treino na íntegra para não sofrer por antecipação. Vejo o treino da semana e pronto. Mas quando ela chegou por e-mail na semana passada eu simplesmente não resisti. E quase caí da cadeira ao ver não um, mas dois “treinões” nas próximas três semanas. Um deles com sofridas 6 horas de duração. Deus me ajude….

 

Trilha do Pai Zé

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio