Rumo ao topo na belíssima El Origen 2016

O avião sobrevoa as montanhas de Bariloche enquanto eu aperto nas mãos a minha medalha como se fosse um terço sagrado. Observando aquela paisagem tão exuberante eu custo a acreditar que dois dias antes eu tinha cruzado a linha de chegada da El Origen 2016, corrida de montanha organizada pela empresa argentina TMX Team.

Pelo terceiro ano consecutivo a prova teve como cidade-sede a charmosa Villa La Angostura e foi realizada entre os dias 24 e 26 de março. Foram três etapas e duas opções de distância – 50 K e 100 K – a serem completadas em duplas ou na categoria solo.

Desembarquei em Villa dois dias antes e optei por me hospedar no acampamento Residencial Inacayal, quartel general da organização e local onde são realizadas as refeições, as palestras técnicas e os resumos diários de cada etapa, além da festa de encerramento. Quem prefere pode pernoitar nos diversos hotéis da região.

Embora tenha acordado quase todos os dias congelada como uma garrafa de cerveja Quilmes que sai trincando da geladeira, não me arrependo. Desmontei e montei minha barraca pela primeira vez. Tive que encher meu colchão inflável no peito até conseguir uma bomba emprestada com um corredor argentino no segundo dia de prova. Dormi pela primeira vez protegida por um bivac gentilmente emprestado pelo amigo Fábio Tadashi Miyasato, tamanho o frio da madrugada. Foi um tremendo aprendizado. Recomendo.

Na véspera da largada, durante a palestra técnica obrigatória, por alguma razão inexplicável eu me sentia incrivelmente calma e confiante. Seriam 35 Km e 2.500 m de ascensão acumulada na região do centro de esqui Cerro Bayo. Percurso lindo, com intermináveis subidas e de onde foi possível observar alguns dos mais belos pontos turísticos da região como Bahia Mansa, Bahia Manzano, Penílsula de Quetrihue, Bosque de Arrayanes e Isla Victoria. Nesse terreno dominado por areia e pedras estabelecer um pace constante não foi nada fácil.

Embora bem marcada, houve uma falha da organização em um pequeno trecho e por isso cerca de 30 atletas se perderam. Entre eles, eu e meus amigos Tere Fontana, Nilcéia Trovareli e Moisés Fraga, embora por pouco tempo. Por isso, os resultados da primeira etapa foram revisados pela equipe da TMX Team. Durante o trajeto eu visualizava a chegada no Lago Espejo: além de um belo prato de macarrão a bolonhesa minhas Crocs me aguardavam. E como os meus pés precisavam delas …..

Acordei animadíssima para a segunda etapa (26 Km), pois pelos últimos nove meses tinha sonhado com a travessia do Cerro O’Connor. A estratégia traçada era subir direto os 7 Km iniciais até o cume em um ritmo confortável e constante. Mais uma vez tive a companhia do Moisés Fraga e sou eternamente grata por isso. Ao alcançarmos a crista, o vento uivava a assustadores 60 Km/hora e nos castigava. Fincávamos os trekking poles na areia para nos mantermos em pé.

Projetando o olhar para o horizonte era possível visualizar os demais corredores iniciando em fila indiana a segunda subida do percurso (altimetria 1.900 m). Ao chegarmos lá fizemos a única pausa para foto tendo como pano de fundo o Cerro Tronador coberto de neve. Visual de tirar o fôlego. Se até os escaladores do Everest podem passar alguns minutos no cume, por que não nós? Algumas horas depois, no posto de apoio, saboreamos um copo de Quilmes para um ânimo extra. Até a chegada seriam mais 7 Km com direito a water trekking. Mentalizei a pizza – e a Crocs – que me esperavam na chegada. E pernas para que te quero.

No terceiro dia, cantando com os demais atletas a bordo do “El Salsicha”, o ônibus que realizava o transfer dos atletas para os locais de largada e chegada, senti um imenso aperto no coração: essa aventura incrível estava chegando ao fim. Mais 28 Km e pronto. Game over. Fiquei profundamente triste. A última etapa teve como cenário o Bosque de Arrayanes, um sobe e desce sem fim, além de um trecho de 4 km de costa simplesmente maravilhoso.

Os meus amigos, incluindo o Luiz de Mendes, sexto colocado geral na prova, me aguardavam na linha de chegada. Enquanto subia correndo os últimos 500 metros, fui dominada por uma imensa emoção. Não sou de chorar em provas, mas confesso que a El Origen mexeu demais comigo. Não sei se foi o cenário espetacular, o carinho dos corredores e da equipe de apoio da TMX ou o tremendo desgaste físico e mental. Minha mãe disse que fui “fabricada” na Patagônia e possivelmente isso explique a ligação mágica que tenho com essa região. Ou talvez tudo isso junto e misturado.

A El Origen despertou o melhor de mim em todos os sentidos: humildade, solidariedade, organização, disciplina, força física, preparo mental, estratégia, capacidade de pensar sob pressão e de enfrentar imprevistos – como correr sem as palmilhas dos tênis tamanho o inchaço dos meus pés nas duas últimas etapas. Nunca participei de uma prova com um clima tão amistoso, de tanta interação e com uma animadíssima balada de encerramento!

Sou grata pelo privilégio de ter corrido pelo quarto ano consecutivo nas montanhas da Patagônia. Sou grata pelos incríveis amigos que a montanha uma vez mais me apresentou. A corredora que aperta a medalha com imenso orgulho nas mãos a bordo do avião não é mais a mesma pessoa. É alguém muito, mas muito melhor.

A edição 2017 da El Origen será realizada novamente em Villa la Angostura nos dias 2, 3 e 4 de março. Uma das novidades será a inclusão de uma terceira distância de 30 Km. Para conhecer mais sobre a prova visite http://www.tmxteam.com/elorigen

Foto: El Origen TMX/Marcelo Tucuna

 

Uma resposta para “Rumo ao topo na belíssima El Origen 2016”

  1. Malu Lumsden disse:

    A Patagônia foi seu berço. Lá, como o puma, você se sente em casa. As montanhas sempre foram suas amigas. Não se esqueça da serra petropolitana.
    Você merece saborear esse momento tal a sua dedicação.
    Todos os atletas são vitoriosos. Parabéns a todos.
    Ah! Que texto foi lindo – leve, espontâneo, sensível.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio