Treinando para uma Corrida de Aventura

Faltando 10 dias para o Haka Race – prova de Aventura que envolve corrida, mountain bike, rapel, caiaque e natação – eu me sinto totalmente perdida. Mas incrivelmente excitada pelo desafio que será concluir uma prova de 35 Km que contempla múltiplos esportes. Nunca fiz isso na minha vida. E confesso: nunca achei que faria. Sempre bradei aos sete ventos que triatleta é maluco. Cuspi para cima e levei na testa.

A partir desta semana teremos uma interação maior com a equipe da organização que enviará boletins informativos a cada 48 horas. A troca de mensagens na minha equipe também se intensificou. Disputaremos a categoria estreante: três mulheres – eu, a Manuela Rocco e a Anna Beatriz Pereira – e o Alfredo Samson Maldonado como único representante do sexo oposto e nosso tutor (pobrezinho…..).

“Treinar para uma prova de aventura é realmente complicado. Mas é importante simular a experiência de juntar ao menos as três principais modalidades: bike, remo e corrida. Uma opção para quem não consegue se deslocar da cidade é aproveitar a infraestrutura da Universidade de São Paulo em um sábado pela manhã”, sugere Alberto Bailoni Neto, treinador da Trail Runners Brasil e atleta de aventura desde 2011.

Descobri que a primeira prova será a corrida (12,5 K). Senti um alívio imenso. Correr na montanha é a minha praia! Vamos remar 5 Km, nadar 20 m e fazer um rapel de 30 metros. Mas o que me preocupa mesmo é a bike. É a etapa mais longa da prova (19,7K) e puxando pela memória lembrei que a última vez que pedalei foi no asfalto, em 2011, após concluir a Maratona de Chicago. E não porque eu quisesse. Era porque caminhar no estilo “ponto e vírgula” estava acabando comigo. Tenho investido em treinos de bike indoor há quatro semanas. Neste final de semana farei a minha primeira simulação unindo corrida e bike. Tenho calafrios só de imaginar…

Se arrumar a mala para o acampamento do El Cruce sempre me leva à loucura, separar todos os equipamentos obrigatórios para tantos esportes e também para o kit de primeiro socorros definitivamente me fará dar entrada em um hospício muito em breve. Montei um checklist do checklist com três cores diferentes: verde, OK; amarelo, ver se alguém pode emprestar; vermelho, comprar. Neurose total!

“Uma prova longa reunindo diferentes esportes e disputada em equipe pode ser estressante. É preciso estabelecer um líder, uma pessoa capaz de manter o espírito de equipe em alta sempre, motivar e apoiar o atleta que estiver em piores condições e determinar a estratégia de alimentação e descanso”, alerta Alberto Bailoni Neto.

Na estreia da equipe Rumo ao Topo em uma Corrida de Aventura a única meta é cruzar a linha de chegada. E curtir. Curtir a experiência inédita de utilizar um mapa e uma bússola em uma prova. Curtir remar em um lago e fazer rapel. Curtir os tombos que certamente ocorrerão no trajeto de bike. Curtir ver a Manu nadar ….. Enfim, curtir esse privilégio incrível que é passar bons momentos no meio do mato praticando esportes com amigos tão doidinhos quanto você!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Copyright © 2016 Montanha Minha Praia - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio